domingo, 12 de julho de 2009

aos meus ódios de estimação

Aqueles de quem nunca gostei, e que provam que os primeiros instintos são verdadeiros guias.
Aqueles de quem até já gostei, mas que estão lá para me lembrar que os embrulhos bonitos nem sempre trazem boas prendas lá dentro.
Aqueles que surgiram por tabela, para não me esquecer que as pessoas de quem gosto podem não ser aquilo que eu penso que são.
Aqueles que faço questão de manter, porque me dá gozo saber que o sentimento é recíproco.
Aqueles que aparecem para me lembrar que nem toda a gente é fantástica como eu!
A todos vocês… gosto de vos ter por perto!

desabafo após uma sequência surreal de acontecimentos, encontros, mensagens e telefonemas...
(Caracois-L)

1 comentário:

Andreia disse...

se pode acontecer, acontece. se pode piorar, piora.