sábado, 23 de outubro de 2010

casa dos horrores

Parte do meu trabalho consiste em estar num gabinete do tamanho de uma ervilha, onde recebo pessoas desconhecidas, uma a uma, só eu e a pessoa desconhecida. Alguns sabem o que é. Não, não é prostituição. Até porque eu chamo as pessoas através de um comunicador. As prostitutas são chamadas.

Adiante. O que interessa aqui são as pérolas que se cruzam comigo naquele cubículo.

Pérolas recentes.

Pérola A:

Velhinha de 93 anos. Vestida de cor-de-rosa. Sorridente.

- Olá D. Maria!
- Puta!
- Então, está mal disposta? Vamos só fazer aqui um exame…
- Não me tocas, caralhinho!
(Ah pois… e o tamanho não interessa, dizem eles… até a velhinha sabe!)
- Então, então… isto não dói nada…
- Deixa-me ver a tua cara! Puta!

Não falei mais com ela. Fiz o resto em silêncio.

Pérola B:

Chamo vários nomes pelo comunicador. Batem-me à porta do gabinete. Abro a porta. Três pessoas para serem atendidas e um monstro. O monstro nem dá tempo para eu olhar bem para os outros e grita: Sou o Francisco e você chamou-me! O Francisco está sujo, cheira mal, está bêbado e só tem um olho. Os outros três parecem assustados. Deixo o Francisco entrar para despachá-lo dali.

O Francisco entra e tenta arrancar o lavatório da parede.
Eu digo ao Francisco para parar e deitar-se de barriga para cima.
O Francisco descalça-se.
Eu repito que é para deitar de barriga para cima.
O Francisco desaperta as calças.
Eu falo mais alto e digo que é SÓ para deitar de barriga para cima.
O Francisco deita-se de barriga para baixo.
Eu grito: barriga para cima!
O Francisco ri-se e deita-se de barriga para cima.
Dois minutos depois, eu digo para o Francisco se levantar que já acabámos.
O Francisco ressona.
Abano o Francisco e digo para se levantar.
O Francisco levanta-se e tenta de novo arrancar o lavatório da parede.
Eu abro a porta e digo alto que é para sair.
O Francisco sai e diz aos outros três que eu sou estúpida.

Vou ao computador validar o exame do Francisco e reparo que o Francisco que eu tinha chamado não era o "meu" Francisco... Estive com um monstro entre 4 (pequenas) paredes quando o Francisco que era suposto ter entrado era um velhinho educado, de banho tomado e sóbrio, que entrou logo de seguida.


Amanhã faço turno de manhã no cubículo dos horrores. Alguém quer apostar quantas pérolas vou apanhar?
Caracóis-L

8 comentários:

Wilson disse...

Que pérolas xD

Estou a ver que estás lixada :b

Joana disse...

Tadinha...
Pessoas malucas há muitas!

caracóis disse...

wilson: qual lixada! eu posso com essa gente toda! ;)

Joana: muitas mesmo... mas tadinha é por ter q trabalhar num sábado de manha!!!!

AFVP disse...

Estou a ver que foi obra! Temos mesmo que começar a registar estes episódios. Apanhamos cada coisa! LOL

Tiago disse...

Eu até ia perguntar que trabalho é esse onde passa tante gente maluca... Mas como não me vais dizer, fico-me pelo LOL xD

caracóis disse...

AFVP: as tuas histórias desse lado é que têm sido um mimo!

Tiago: pois... nao vou dizer, não... lol

Paloma disse...

pfuuu, tou a ver que tens um trabalho comóoo meu! só malucos!

caracóis disse...

Paloma: e se a maluquice for contagiosa??